19Julho2018

NOTÍCIAS SAÚDE Você tem dúvidas sobre Acidentes Vasculares Encefálicos?
whatsSap-do-portal-novo-numero

farmacias-de-plantao

Você tem dúvidas sobre Acidentes Vasculares Encefálicos?

Confira a entrevista abaixo e esclareça as suas dúvidas a respeito da doença

Voc-tem-dvidas-sobre-Acidentes-Vasculares-Enceflicos

De acordo com o Ministério da Saúde, a cada 5 minutos um brasileiro morre em decorrência de um Acidente Vascular Encefálicos (AVE), contabilizando mais de 100 mil mortes por ano. Com isso, o AVE tornou-se a segunda principal causa de morte no Brasil e a principal causa de incapacidade no mundo.


Fique EM DIA com notícias relacionadas à SAÚDE.

Escolhas dos alimentos para as crianças requer atenção das famílias

Pílula do dia seguinte: 7 perguntas e respostas


Mesmo com esses números alarmantes, muitas pessoas não possuem informações acerca do assunto. Por isso, conversamos com o Dr. José Olímpio, coordenador da Divisão de Ecografia Vascular do CETRUS – escola de diagnóstico por imagem para médicos. Ele respondeu às principais perguntas que recebe quase que diariamente. Confira a entrevista abaixo e esclareça as suas dúvidas a respeito da doença.

É possível prevenir um AVE? Como?

Dr. José Olímpio - Sua prevenção é possível e se baseia no controle dos principais fatores de risco cardiológico. Assim, o adequado controle da pressão arterial, níveis de colesterol e glicose dentro das metas estabelecidas e a cessação do tabagismo diminuem a incidência do AVE.

Por que o AVE é mais frequente em mulheres do que em homens?

Dr. José Olímpio - As doenças cardiovasculares de modo geral se tornam mais frequentes em mulheres, após o climatério (fase da vida em que ocorre a transição do período reprodutivo ou fértil para o não reprodutivo, devido à diminuição dos hormônios sexuais produzidos pelos ovários). Dados epidemiológicos, que são aqueles extraídos da observação, associam esta maior frequência à perda da proteção determinada pelos hormônios femininos.

Quais os fatores que contribuem para a doença?           

Dr. José Olímpio - Os fatores que mais incidem na doença são a hipertensão arterial, o diabetes mellitus, as taxas elevadas de colesterol sanguíneo e o tabagismo. A estes fatores modificáveis se associam fatores genéticos (predisposição familiar).

Esta é uma doença que se tornará mais frequente em decorrência do estilo de vida que as pessoas estão levando?

Dr. José Olímpio - Sim. Algumas caraterísticas da vida moderna se associam ao aumento da incidência de doenças cardiovasculares. Devemos ressaltar os hábitos alimentares e o sedentarismo que têm resultado em obesidade frequente, aumento da pressão arterial e das taxas de glicose e colesterol, fatores associados ao AVE.

É mais frequente em que faixa etária?

Dr. José Olímpio - A incidência é maior em pacientes idosos, acima dos 60 anos.

O que é possível verificar por meio dos exames de imagem?

Dr. José Olímpio - Métodos complementares, incluindo os exames de ultrassonografia vascular (estudo das artérias carótidas e vertebrais), podem evidenciar alterações subclínicas, ou seja, que não determinam sintomas, que representam marcadores prognósticos para o AVE.

É possível detectar a presença de placas de gordura nas artérias com destino ao cérebro (carótidas e vertebrais). Estas placas podem determinar obstrução destas artérias ou sofrer processos degenerativos e se fragmentarem, acarretando obstrução de pequenos vasos sanguíneos intracranianos.

Redação Portal Linhares Em Dia


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Siga-nos no FacebookTwitter e YouTube.

Convidamos você a fazer parte dos nossos canais nas redes sociais e navegar pelo nosso Portal de notícias Linhares Em Dia.