25Junho2019

NOTÍCIAS POLÍTICA Rosinha Guerreira é afastada do cargo de vereadora de Linhares

farmacias-de-plantao

Rosinha Guerreira é afastada do cargo de vereadora de Linhares

Câmara de Linhares terá 48 horas para convocar suplente assim que for notificada

Rosinha-Guerreira--afasta-do-cargo-de-vereadora-de-Linhares

A juíza Patrícia Plaisant Duarte, da 3ª Vara Criminal de Linhares mandou afastar a vereadora Rosa Ivânia Euzébio dos Santos (PSDC), a Rosinha Guerreira, presa na última segunda-feira (26) por suspeita de “rachid”. As informações são do Ministério Público do Espírito Santo (MPES), que fez o pedido de afastamento, deferido pela juíza. Além disso, o MPES afirma que a vereadora teve os bens bloqueados, para eventual ressarcimento ao erário. O processo ocorre em segredo de justiça.


Fique EM DIA com notícias relacionadas à POLÍTICA.

Indenização: a vereadora Rosinha Guerreira além da prisão, sofrerá processo por danos morais coletivos

A prisão da vereadora Rosinha Guerreira pode desenrolar mais investigações

Vereadora Rosinha Guerreira é levada para a Penitenciária Feminina de Colatina

Vereadora de Linhares Rosinha Guerreira é presa por esquema de “rachid”


A vereadora continua presa na Penitenciária Feminina de Colatina e de acordo com advogado de defesa de Rosinha Guerreira na tarde da última quinta-feira (01), Cleylton Mendes “ainda não tinha nenhuma novidade sobre o caso”. Afirmou Mendes.

Os promotores afirmaram que as investigações vão prosseguir e que elas não visam apenas o gabinete de um vereador. “Neste primeiro momento visou sim [o gabinete da vereadora], mas a investigação continua. Eventualmente, nomes serão dados e esses nomes serão checados”, afirmou Lima. “Nós não investigamos pessoas, e sim fatos”, completou Santos.

Notificação

O presidente da Câmara de Vereadores de Linhares Ricardo Bonomo Vasconcelos (SDD), informou que o órgão ainda não foi notificado da decisão.

“Nós ainda não recebemos a notificação do judiciário com a decisão. Por isso ela ainda é considerada vereadora e os assessores dela estão trabalhando normalmente. Mas assim que recebermos, teremos o prazo de até 48 horas para convocar um suplente que permanecerá no lugar dela enquanto estiver afastada”,disse.

O mandado de prisão da parlamentar faz parte da Operação Salário Amigo, deflagrada pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES), que também realizou 12 conduções coercitivas de servidores do gabinete da vereadora, além de cumprir mandados de busca e apreensão de computadores e documentos. A operação teve apoio do Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado (Gaeco-Norte).

Rosinha está em seu primeiro mandato, foi eleita com 1.182 votos, e pertence a base aliada do Prefeito Guerino Zanon (PMDB) na Câmara.

A defesa de Rosinha Guerreira disse na terça-feira (27), que, segundo a própria parlamentar, ela fazia prática desse ato para ajudar a população.

Depoimento

“No depoimento, ela disse que usava esse dinheiro comprando medicamentos e cestas básicas, ajudando a população, todo tipo de pessoa que batia a porta dela. Ela diz que, inclusive, indistintamente, sem avaliar se as pessoas tinham ou não votado nela”, afirmou o advogado Cleylton Mendes.

No entanto, quando foi presa, na Câmara Municipal de Linhares, Rosinha disse que não sabia do motivo da prisão. “No momento, não estou sabendo de nada. Estou indo lá (na Promotoria) para a gente ver o que realmente é. Assim que tiver posição a gente passa”.

Redação Portal Linhares Em Dia

Com Gazeta Online


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Siga-nos no FacebookTwitter e YouTube.

Convidamos você a fazer parte dos nossos canais nas redes sociais e navegar pelo nosso Portal de notícias Linhares Em Dia.