22Julho2019

NOTÍCIAS GERAL Em Linhares, alunos deficientes e família comemoram os recursos implantados em sala de aula

farmacias-de-plantao

Em Linhares, alunos deficientes e família comemoram os recursos implantados em sala de aula

Ao todo são 30 salas de recurso no município, uma grande conquista

Em-Linhares-alunos-deficientes-e-famlia-comemoram-os-recursos-implantados-em-sala-de-aula

O Gabriel Ruy, que tem deficiência auditiva, está entre os 819 alunos assistidos pela Educação Especial, da Secretaria de Educação da Prefeitura de Linhares e frequenta, no contraturno escolar uma das 30 Salas de Recursos espalhadas pelo município. As salas são espaços destinados a atividades lúdicas que favoreçam o desenvolvimento das funções executivas, sendo um complemento estratégico dos conteúdos trabalhados na sala de aula comum. No local, também são abordados temas como os direitos e deveres, lições de cidadania e perspectivas para o futuro.

Leia também  >>     1,5 mil estudantes serão formados no Programa de Resistência e Cidadania

O Gabriel é assistido há dois anos na Sala que fica na EMEF Cid Adalberto dos Reis, no bairro Juparanã, nas segundas e quartas-feiras. A sua mãe, Vanderléia Sarmento de Paula Ruy, fala toda orgulhosa da evolução do filho que participa desse atendimento. "Não deixo de levar o Gabriel, pois vejo que é prazeroso pra ele. Desde que começou a frequentar a sala, ele ficou mais independente, tem mais disciplina e organiza ainda melhor a sua rotina. As intérpretes têm um amor ao meu filho, e onde tem apoio para o seu desenvolvimento estou abraçando a causa", disse a moradora do bairro Shell.

Ao todo são 30 salas de recursos no município, sendo 24 dedicadas ao Ensino Fundamental e 6 à Educação Infantil. A responsável pela Educação Especial, Jaqueline Duque, explicou que existem salas tipo 1, que atendem todos os tipos de deficiências e transtornos e a tipo 2, direcionada a cegos e surdos. Este último, o atendimento conta com profissionais especialistas, além do professor instrutor surdo que é referência linguística para as crianças surdas.

Entre as atividades estão os jogos para o desenvolvimento das Funções Executivas, que são habilidades necessárias para o controle dos pensamentos, emoções e ações da criança, artes cênicas, musicalização, oficinas, e por meio de uma sequência de imagens, a produção de texto em Libras, seguida da produção de texto no português escrito, dentre outros.

A Helicy Loss Pires, professora bilíngue, e também a Rubia Fachetti Bolsanelo, professora instrutora de Libras, que é surda, que atuam na Sala de Recursos da EMEF "Cid Adalaberto dos Reis", falaram do desempenho do Gabriel. "O Gabriel é muito extrovertido, brincalhão e curioso. Tem interesse em aprender e questiona muito. É muito gratificante ver uma criança se desenvolvendo e a família se fazendo presente na escola, como é o caso da Vanderléia. Isso faz uma grande diferença na vida da criança, pois estimula o interesse dela em se desenvolver por saber que tem apoio em casa. É muito importante a frequência na Sala Recurso, porque é um complemento do que é desenvolvido na sala de aula regular, porém aqui, o nosso foco é utilizar a brincadeira como forma de ensino", disse a professora Helicy.

Leia também  >>     Manifestantes fecham parte da BR 101, em Linhares, nesta sexta-feira (14)

A Vanderléia é exemplo de mãe dedicada e está sempre buscando contribuir com o desenvolvimento do filho. Já é a segunda vez que ela participa do curso de libras ofertado pela prefeitura. "Em 2017 fiz um curso básico em Libras e agora estou fazendo outro na UAB, que é mais ampliado. Esse curso fez com que a comunicação entre nós mudasse muito, para melhor", disse. O curso que a Vanderléia se refere é o de Língua Brasileira de Sinais (Libras) que disponibilizou 450 vagas no município, sendo 300 para servidores, 150 para comunidade no geral, sendo 30 delas destinadas aos familiares de surdos.

A Educação Especial trabalha hoje com 235 alunos com Transtorno Do Espectro Autista (TEA), 180 com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), 209 com outras deficiências e 195 alunos com Deficiência Intelectual. O município conta com 615 profissionais de apoio escolar que trabalham diretamente com esse público.

O prefeito de Linhares, Guerino Zanon, falou da importância do trabalho que vem sendo realizado na Educação Especial. "A educação tem feito um trabalho diferenciado com as nossas crianças que possuem diferentes tipos de deficiências e transtornos, buscando sempre a sua evolução e contribuindo para que superem suas limitações. Em breve também daremos início ao treinamento esportivo para fortalecer as ações que já são desenvolvidas no dia a dia", destacou.

Redação Portal Linhares Em Dia


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Siga-nos no FacebookTwitter e YouTube.

Convidamos você a fazer parte dos nossos canais nas redes sociais e navegar pelo nosso Portal de notícias Linhares Em Dia.