18Agosto2019

NOTÍCIAS GERAL Rastreabilidade de vegetais é discutida em reunião do Fórum de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos

emdiacomunicacao.vcjasaiunamidia

Rastreabilidade de vegetais é discutida em reunião do Fórum de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos

A reunião faz parte de um grupo de trabalho composto por servidores da Ceasa, Seag

Rastreabilidade-de-vegetais--discutida-em-reunio-do-Frum-de-Combate-aos-Impactos-dos-Agrotxicos-e-Transgnicos

A rastreabilidade de vegetais foi um dos temas discutidos na 9ª Reunião do Fórum Espírito-Santense de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos (Fesciat), na tarde da última quarta-feira (05), no Ministério Público Estadual.

Leia também  >>     Julianderson, o bancário que ama compartilhar conhecimentos com outros leitores

O coordenador da Comissão de Rastreabilidade da Central de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa/ES), Marcos Magalhães, e o coordenador de Projetos da Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Luciano Fasolo falaram sobre as ações que a Ceasa/ES e a Seag estão fazendo para a divulgação e orientação sobre o tema.

"Fizemos uma reunião para os produtores rurais na Ceasa com a promotora de Justiça e coordenadora do Fesciat, Sandra Lengruber, também estamos fazendo visitas técnicas a municípios que mais ofertam hortifrutigranjeiros. Com o objetivo de orientar ainda mais os produtores rurais, um técnico do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), estará na Ceasa todas as terças e quintas-feiras para tirar eventuais dúvidas", disse Magalhães durante a reunião.

A reunião faz parte de uma série de ações feitas por um grupo de trabalho composto por servidores da Ceasa, Seag, Secretaria da Saúde (Sesa) e outros órgãos e associações. Impostas pelo MPES, essas medidas visam à divulgação e orientação sobre a rastreabilidade de vegetais.

Estiveram presente na reunião as promotoras de Justiça Sandra Lengruber da Silva, coordenadora do Fesciat, Vanessa Amaral, do Centro de Apoio Operacional da Defesa dos Direitos do Consumidor (Cadc).

Leia também  >>     Procon dá dicas para aproveitar as festas juninas

Rastreabilidade

Foi assinada em 2017 uma Portaria Conjunta entre a Sesa e Seag, que estabelece o sistema de rastreabilidade de frutas e hortaliças produzidas ou comercializadas no Espírito Santo. Com isso, o consumidor capixaba poderá ter acesso a informações sobre as etapas de produção, transporte, armazenamento e comercialização de alimentos produzidos ou comercializados no Estado.

Redação Portal Linhares Em Dia


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Siga-nos no FacebookTwitter e YouTube.

Convidamos você a fazer parte dos nossos canais nas redes sociais e navegar pelo nosso Portal de notícias Linhares Em Dia.