20Novembro2018

NOTÍCIAS GERAL Grupo de Trabalho discute regulamentação da meliponicultura estadual
e-mailmarketing082015

farmacias-de-plantao

Grupo de Trabalho discute regulamentação da meliponicultura estadual

Na reunião foram concluídas as minutas do Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do Mel de Abelha sem Ferrão

Grupo-de-Trabalho-discute-regulamentao-da-meliponicultura-estadual

O Grupo de Trabalho de Meliponicultura do Comitê Gestor de Apicultura e Meliponicultura do Estado do Espírito Santo esteve reunido, na última semana, no Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf/ES), para tratar da regulamentação estadual para criação das abelhas sem ferrão.


Fique EM DIA com notícias relacionadas à GERAL.

Linhares recebe exposição interativa com fotos e vídeos em realidade virtual

Governo defende suspensão de modelo de concessão do Aeroporto de Vitória em audiência pública


De acordo com a médica-veterinária do Idaf Talita Maria Pimenta de Paoli, atualmente não existe uma regulamentação no Estado para esse tipo de abelha.

“Estamos discutindo, juntamente com outras instituições e órgãos públicos, as ações para organizar a cadeia produtiva, prezando pela conservação das espécies, pelo trabalho de educação ambiental e pelo atendimento às finalidades socioculturais e, ainda, possibilitando o beneficiamento e a comercialização dos produtos e subprodutos.”, explicou.

Na reunião foram concluídas as minutas do Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do Mel de Abelha sem Ferrão, coordenado pelo Idaf, e do Plano Estadual de Desenvolvimento da Meliponicultura, que cabe à Secretaria Estadual de Agricultura (Seag). Também deu-se início, em conjunto com o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), à discussão referente à elaboração do Plano de Ação Estadual (PAE) para a Conservação de Melipona Capixaba, como política pública de conservação para espécies ameaçadas alinhada à estratégia nacional de conservação desenvolvida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMbio) e Ministério do Meio Ambiente, bem como à regulamentação da atividade de criação de abelhas nativas sem ferrão no Espírito Santo.

A previsão é que na primeira quinzena de julho os documentos sejam apresentados ao Comitê Gestor para aprovação e tramitação junto aos órgãos envolvidos (Seag, Idaf e Iema).

Segundo a Associação de Meliponicultores do Espírito Santo (Ames), estima-se que em torno de 600 meliponicultores atuem hoje no Estado.

Grupo-de-Trabalho-discute-regulamentao-da-meliponicultura-estadual-02

Congresso

No mês de maio, a equipe esteve no XXII Congresso Brasileiro de Apicultura (Conbrapi) e VIII Congresso Brasileiro de Meliponicultura, em Joinville (SC), que abordou o tema: “Polinização, tecnologias, oportunidades e desafios para o criador de abelhas no Brasil”.

O congresso reuniu pesquisadores, apicultores e meliponicultores, representantes de indústrias do setor, além de representantes governamentais e das associações e confederações de todo o Brasil para discutir avanços na produção, na comercialização, na certificação de produtos e na regularização da produção e ainda os avanços na sanidade apícola e na regulamentação da produção.

Redação Portal Linhares Em Dia


SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Se achar algo que viole os TERMOS DE USO, denuncie. Leia as PERGUNTAS MAIS FREQUENTES para saber o que é impróprio ou ilegal. 

Siga-nos no FacebookTwitter e YouTube.

Convidamos você a fazer parte dos nossos canais nas redes sociais e navegar pelo nosso Portal de notícias Linhares Em Dia.