Julieverson Figueredo

Por Julieverson Figueredo

Estudante, Editor e Social Media no Em Dia ES. Desenvolvedor de Dicas de planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos através da educação

Por Julieverson Figueredo

Estudante, Editor e Social Media no Em Dia ES. Desenvolvedor de Dicas de planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos através da educação

Dicas para o primeiro dia de Enem

O primeiro dia de Enem chegou! Depois de meses de ansiedade, incertezas, esforço, dedicação e preocupação, neste domingo (17) é realizado o primeiro dia da prova, em que iremos resolver 45 questões de Linguagens, 45 de Ciências Humanas e uma redação dissertativa-argumentativa.

No artigo dessa semana, vou dar algumas dicas que com certeza irão te ajudar neste primeiro dia de Enem.

- Não esqueça da máscara de proteção, caneta preta e seu cartão de confirmação!

- Nos dias de realização do exame, os portões de acesso aos locais de provas serão abertos às 11h30 e fechados às 13h (horário de Brasília);

- O acesso à sala de provas será permitido com a apresentação de documento de identificação com foto válido e dentro do horário estabelecido;

- A aplicação das provas terá início às 13h30 e término às 19h, no primeiro dia, e às 18h30 no segundo;

- Antes de entrar na sala, guarde os objetos não permitidos no envelope porta-objetos, feche o lacre e deixe debaixo da sua cadeira até terminar a prova;

- Confira seus dados no cartão-resposta e na folha de redação;

- Confira seus dados na ficha de coleta do dado biométrico;

- Aguarde a autorização e o auxílio do aplicador para fazer a coleta;

- Destaque, com muito cuidado, o cartão-resposta/folha de redação e a folha de rascunho do caderno de questões. Eles não poderão ser substituídos se forem danificados.

Redação

O que pode zerar a nota na redação do Enem? 
- Fugir do tema proposto;
- Letra ilegível;
- Não atender a proposta pedida;
- Entregar a folha de redação sem nada escrito;
- Escrever predominante ou integralmente em língua estrangeira;
- Usar desenhos e outras formas propositais de anulação;
- Fazer uma estrutura de texto diferente do tipo  dissertativo-argumentativo;
- Apresentar nome, assinatura, rubrica ou qualquer outra forma de identificação.

Não esqueça:
- Leia com muita atenção os textos motivadores, pois eles servem como guia para o desenvolvimento do tema, sem,  claro, fazer cópias deles.
- Relacione o tema com alguma situação, como um filme ou uma série; um romance famoso, uma frase de um grande estudioso, uma teoria de outra área do conhecimento, como a Física, Química, História ou mesmo um ditado popular. Assim você estará contextualizando o tema e enriquecendo-o.
- Lembre-se de que, para fazer uma proposta de intervenção, você precisa dos seguintes elementos: “O quê” (ação); “quem” (agente ou agentes); “como”; “para quê?”; “detalhamento”.

O participante deve levar o Cartão de Confirmação no dia da prova?
É recomendado que o participante leve o Cartão de Confirmação da Inscrição nos dois dias de aplicação do exame.

Não serão aceitos documentos de identificação como: protocolos; Certificado de Dispensa de Incorporação; Certificado de Reservista; Certidão de Nascimento; Certidão de Casamento; Título Eleitoral; Carteira Nacional de Habilitação em modelo anterior à Lei nº 9.503, de 1997; Carteira de Estudante; Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani); crachás e identidade funcional de qualquer natureza; cópias de documentos válidos, mesmo que autenticadas; ou documentos digitais apresentados eletronicamente.

Quais os documentos de identificação válidos?
Cédulas de Identidade expedidas por Secretarias de Segurança Pública, Forças Armadas, Polícia Militar e Polícia Federal;
Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros, inclusive aqueles reconhecidos como refugiados, em consonância com a Lei nº 9.474, de 22 de julho de 1997;
Carteira de Registro Nacional Migratório, de que trata a Lei nº 13.445, de 24 de maio de 2017;
Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, de que trata o Decreto nº 9.277, de 5 de fevereiro de 2018;
Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes que por lei tenham validade como documento de identidade;
Passaporte;
Carteira Nacional de Habilitação, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997;
Carteira de Trabalho e Previdência Social emitida após 27 de janeiro de 1997.

Desejo a todos um excelente Enem. Saúde e sanidade a nós!

ENEM NO EM DIA
Eu sou Julieverson Figueredo, editor e social media aqui no Em Dia ES, e minha missão com a coluna "Enem No Em Dia" é ajudar aqueles que, assim como eu, estão se preparando para o Enem. Em um momento tão anômalo como o que estamos vivenciando agora, a educação teve seus obstáculos aumentados, e buscar apoio para que não desistir é essencial. Semanalmente trarei dicas, planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos!

Coluna | Enem 2020: dúvidas frequentes sobre a prova e a redação

Falta apenas uma semana para o primeiro dia de Enem! Mesmo quem está se preparando há bastante tempo para a prova ainda tem umas dúvidas sobre certos pontos do exame. O artigo dessa semana é exatamente sobre isso.

Quem pode fazer o Enem?
Qualquer pessoa pode fazer o Enem. Os concluintes do ensino médio neste ano e em anos anteriores (egressos) podem usar as notas para o acesso à educação superior – por meio do Sisu, do Prouni e de convênios com instituições portuguesas – e a programas de financiamento e apoio estudantil, caso do Fies. Já os participantes “treineiros” podem usar o resultado somente para autoavaliação de conhecimentos.

O que “cai” na prova?
O Enem 2020 será estruturado a partir de matrizes de referência. O primeiro artigo da coluna foi sobre isso. Confira aqui.

A redação do Enem precisa de título?
Diferente da maioria dos vestibulares, no Enem o título não é obrigatório. Porém, ele pode ser visto como um diferencial quando bem empregado e de acordo com o conteúdo, além de chamar mais a atenção do corretor e deixá-lo com mais curiosidade em ler o seu texto.

Pode tirar os dados estatísticos dos textos base?
A resposta para essa pergunta é muito delicada, então atenção, candidato: os dados podem ser retirados da coletânea de textos bases, porém, o aluno não pode copiar um trecho específico do texto – esse tipo de coisa é vista como paráfrase e será desconsiderada na correção.

Ou seja, o aluno pode construir suas ideias com base nos dados estatísticos, mas deve inserir no texto com seus próprios argumentos.

Pode citar letra de música na redação do Enem?
Pode! Esse tipo de informação faz parte do repertório cultural do candidato, seja a música popular ou erudita. O importante é que a música escolhida pelo aluno tenha relação com o assunto do texto e tenha relevância.

Importante ressaltar que, não é avaliado o tipo de citação, mas sim a forma como o candidato articula essa informação.

Qual a estrutura das provas do Enem 2020 impresso?
O exame será constituído por quatro provas objetivas e uma redação em língua portuguesa. Cada prova objetiva terá 45 questões de múltipla escolha.

Quais as áreas de conhecimento e os componentes curriculares avaliados no Enem 2020 impresso?
As provas objetivas e a redação avaliarão as seguintes áreas de conhecimento do ensino médio e os respectivos componentes curriculares:

Áreas de conhecimento:
Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação - Língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação.

Ciências humanas e suas tecnologias - História, geografia, filosofia e sociologia.

Ciências da natureza e suas tecnologias - Química, física e biologia.

Matemática e suas tecnologias - Matemática.

Em que horário serão aplicadas as provas do Enem 2020 impresso?
A aplicação do Enem 2020 impresso seguirá o horário de Brasília. Abertura dos portões: 12h; Fechamento dos portões: 13h; Início das provas: 13h30; Término das provas 1º dia: 19h; Término das provas 2º dia: 18h30.

Como serão distribuídas as provas nos dois dias de aplicação?
No primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas e 30 minutos de duração, contados a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

O participante somente deverá responder às questões da prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida na inscrição.

No segundo dia do exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

Sobre a correção das provas
Serão corrigidas somente as redações transcritas para a Folha de Redação e as respostas efetivamente marcadas no Cartão-Resposta sem emendas ou rasuras, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, de acordo com as instruções apresentadas, sob pena da impossibilidade de leitura óptica do Cartão-Resposta e da Folha de Redação. O participante com surdocegueira ou cegueira poderá redigir e entregar a redação em braile. Rascunhos não serão corrigidos.

Cálculo das proficiências nas provas objetivas
O cálculo das proficiências dos participantes, a partir de suas respostas às questões de múltipla escolha das provas objetivas, terá como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). O documento com a metodologia utilizada e com os critérios adotados pela banca poderá ser consultado no portal do Inep

ENEM NO EM DIA
Eu sou Julieverson Figueredo, editor e social media aqui no Em Dia ES, e minha missão com a coluna "Enem No Em Dia" é ajudar aqueles que, assim como eu, estão se preparando para o Enem. Em um momento tão anômalo como o que estamos vivenciando agora, a educação teve seus obstáculos aumentados, e buscar apoio para não desistir é essencial. Semanalmente trarei dicas, planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos!

Coluna | Enem 2020: dúvidas frequentes sobre a prova e a redação

Falta apenas uma semana para o primeiro dia de Enem! Mesmo quem está se preparando há bastante tempo para a prova ainda tem umas dúvidas sobre certos pontos do exame. O artigo dessa semana é exatamente sobre isso.

Quem pode fazer o Enem?
Qualquer pessoa pode fazer o Enem. Os concluintes do ensino médio neste ano e em anos anteriores (egressos) podem usar as notas para o acesso à educação superior – por meio do Sisu, do Prouni e de convênios com instituições portuguesas – e a programas de financiamento e apoio estudantil, caso do Fies. Já os participantes “treineiros” podem usar o resultado somente para autoavaliação de conhecimentos.

O que “cai” na prova?
O Enem 2020 será estruturado a partir de matrizes de referência. O primeiro artigo da coluna foi sobre isso. Confira aqui.

A redação do Enem precisa de título?
Diferente da maioria dos vestibulares, no Enem o título não é obrigatório. Porém, ele pode ser visto como um diferencial quando bem empregado e de acordo com o conteúdo, além de chamar mais a atenção do corretor e deixá-lo com mais curiosidade em ler o seu texto.

Pode tirar os dados estatísticos dos textos base?
A resposta para essa pergunta é muito delicada, então atenção, candidato: os dados podem ser retirados da coletânea de textos bases, porém, o aluno não pode copiar um trecho específico do texto – esse tipo de coisa é vista como paráfrase e será desconsiderada na correção.

Ou seja, o aluno pode construir suas ideias com base nos dados estatísticos, mas deve inserir no texto com seus próprios argumentos.

Pode citar letra de música na redação do Enem?
Pode! Esse tipo de informação faz parte do repertório cultural do candidato, seja a música popular ou erudita. O importante é que a música escolhida pelo aluno tenha relação com o assunto do texto e tenha relevância.

Importante ressaltar que, não é avaliado o tipo de citação, mas sim a forma como o candidato articula essa informação.

Qual a estrutura das provas do Enem 2020 impresso?
O exame será constituído por quatro provas objetivas e uma redação em língua portuguesa. Cada prova objetiva terá 45 questões de múltipla escolha.

Quais as áreas de conhecimento e os componentes curriculares avaliados no Enem 2020 impresso?
As provas objetivas e a redação avaliarão as seguintes áreas de conhecimento do ensino médio e os respectivos componentes curriculares:

Áreas de conhecimento:
Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação - Língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação.

Ciências humanas e suas tecnologias - História, geografia, filosofia e sociologia.

Ciências da natureza e suas tecnologias - Química, física e biologia.

Matemática e suas tecnologias - Matemática.

Em que horário serão aplicadas as provas do Enem 2020 impresso?
A aplicação do Enem 2020 impresso seguirá o horário de Brasília. Abertura dos portões: 12h; Fechamento dos portões: 13h; Início das provas: 13h30; Término das provas 1º dia: 19h; Término das provas 2º dia: 18h30.

Como serão distribuídas as provas nos dois dias de aplicação?
No primeiro dia do exame, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e ciências humanas e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas e 30 minutos de duração, contados a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

O participante somente deverá responder às questões da prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida na inscrição.

No segundo dia do exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá 5 horas de duração, contadas a partir da autorização do aplicador para o início das provas.

Sobre a correção das provas
Serão corrigidas somente as redações transcritas para a Folha de Redação e as respostas efetivamente marcadas no Cartão-Resposta sem emendas ou rasuras, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, de acordo com as instruções apresentadas, sob pena da impossibilidade de leitura óptica do Cartão-Resposta e da Folha de Redação. O participante com surdocegueira ou cegueira poderá redigir e entregar a redação em braile. Rascunhos não serão corrigidos.

Cálculo das proficiências nas provas objetivas
O cálculo das proficiências dos participantes, a partir de suas respostas às questões de múltipla escolha das provas objetivas, terá como base a Teoria de Resposta ao Item (TRI). O documento com a metodologia utilizada e com os critérios adotados pela banca poderá ser consultado no portal do Inep

ENEM NO EM DIA
Eu sou Julieverson Figueredo, editor e social media aqui no Em Dia ES, e minha missão com a coluna "Enem No Em Dia" é ajudar aqueles que, assim como eu, estão se preparando para o Enem. Em um momento tão anômalo como o que estamos vivenciando agora, a educação teve seus obstáculos aumentados, e buscar apoio para não desistir é essencial. Semanalmente trarei dicas, planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos!

O que esperar do Enem 2020?

2021 chegou, e com ele, o mês de janeiro, no qual ocorre a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A prova escrita tradicional será realizada presencialmente, nos dias 17 e 24 de janeiro, e para a opção digital, 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

O isolamento social, medida feita para frear a contaminação contra o Covid-19, durou mais que o esperado, devido à irresponsabilidade de parte da sociedade e também do Governo Federal. Com isso, muitos alunos se sentiram pressionados ou não se adaptaram às aulas online, fazendo com que quem não tem espaço e equipamentos necessários para estudar ficasse ainda mais prejudicado. 

Ainda assim, mesmo com tais obstáculos, o Inep confirmou a aplicação da prova, e tivemos que nos preparar. Para isso, foi importante ter um plano de estudos, com uma rotina estruturada com horários para as refeições, para o estudo de cada matéria e para o descanso. Isso não é uma realidade fácil na maioria dos lares brasileiros - em alguns, inclusive, chega a ser utópico - mas esforços foram movidos para estudar.

Alguns estudantes, principalmente os da rede pública, não conseguiram acompanhar as aulas online ou acharam os conteúdos fracos. Uma dica é assistir aos vídeos no Youtube e pesquisar assuntos que caem com frequência. Por exemplo, em matemática cai bastante temas como funções, além de grandezas proporcionais e médias algébricas. Foque nos temas mais cobrados em cada disciplina para estudar nessa reta final.

Outra dica é ter calma e tranquilidade. Falo sempre para os estudantes se mentalizar aprovados, terem essa sensação.

Não olhem para o exame como um monstro, mas como uma chave, uma oportunidade, que vai mudar o futuro. Faça a prova acreditando em você, no que estudou e que tudo vai dar certo.

Esse ano, as notas de edições anteriores podem ser usadas nas inscrições para o Sisu, por exemplo. Lembre-se que muitas pessoas não passam de primeira, cada um tem o seu tempo. Desejo que a sua saúde física e mental esteja em primeiro lugar, mas também que você conquiste a tão sonhada!

ENEM NO EM DIA
Eu sou Julieverson Figueredo, editor e social media aqui no Em Dia ES, e minha missão com a coluna "Enem No Em Dia" é ajudar aqueles que, assim como eu, estão se preparando para o Enem. Em um momento tão anômalo como o que estamos vivenciando agora, a educação teve seus obstáculos aumentados, e buscar apoio para que não desistir é essencial. Semanalmente trarei dicas, planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos!

Enem 2020: a importância da revisão na reta final

Esse é meu último artigo de 2020. No próximo, já estaremos em 2021, há menos de 15 dias do Enem. Agora, mais do que nunca, é o momento de revisar os conteúdos para a prova, o que não é uma tarefa fácil. Lidar com uma carga densa de conteúdos pode deixar se fazer presente a procrastinação, um dos maiores vilões na vida dos vestibulandos. Além de atrasar os assuntos, o ato de deixar sempre para depois, diminui as chances da conquista de um bom desempenho na avaliação decisiva para o seu futuro acadêmico e profissional.

Estudar para o vestibular é estressante, sem dúvidas!. Mas, é só uma fase. Vai passar. Não desistir é essencial, persista! Busque foco, defina algumas tarefas e tente executá-las ao longo do dia, por exemplo, mesclar duas disciplinas ao dia, uma mais fácil e outra difícil. Ter um cronograma de estudos também ajuda muito!

Mantenha-se longe de distrações; escolha um método como flashcards ou Pomodoro ou outros; faça resumos com suas próprias palavras e fale em voz alta para ajudar a memorizar o que está sendo estudado

Mesmo com motivação, foco e um cronograma de estudos, é preciso pensar no ambiente em que vai estudar. Escolha um lugar livre de distrações, bem iluminado e com fácil acesso aos materiais que precisa para revisar. Quando estiver se dedicando aos estudos, evite pensar nos processos seletivos, concorrência, etc., para não gerar ansiedade. Mas, claro, em momento oportuno, pesquise sobre as instituições, cursos e como funcionam as seleções.

ENEM NO EM DIA
Eu sou Julieverson Figueredo, editor e social media aqui no Em Dia ES, e minha missão com a coluna "Enem No Em Dia" é ajudar aqueles que, assim como eu, estão se preparando para o Enem. Em um momento tão anômalo como o que estamos vivenciando agora, a educação teve seus obstáculos aumentados, e buscar apoio para que não desistir é essencial. Semanalmente trarei dicas, planejamento de estudos, materiais e conteúdos para que possamos evoluir cada vez mais e alcançar nossos objetivos!

Fique em dia

Logomarca